coleprecor

Início » Não indexados » 6ª Reunião do Coleprecor começa nesta quarta-feira, 28/9

6ª Reunião do Coleprecor começa nesta quarta-feira, 28/9

O Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor) se reúne a partir desta quarta-feira, dia 28 de setembro, em Brasília, para debater assuntos de interesse da Justiça do Trabalho. O encontro contará com pronunciamentos do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho e do corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva.

A agenda do dia 28/9 inclui participação de mais dois ministros do TST,  Guilherme Augusto Caputo Bastos, que discorrerá sobre a proposta de regime de centralização de execuções para entidades desportivas; e Aloysio Silva Corrêa da Veiga, com o tema da adequação dos regimentos internos dos Regionais à luz do novo CPC.  Na mesma data, o presidente do TRT da 18ª Região, desembargador Aldon do Vale Alves Taglialegna, apresentará uma campanha institucional, desenvolvida em Goiás, que promove a valorização da Justiça do Trabalho.

A reunião prossegue na quinta-feira, dia 28/9 com uma apresentação do procurador federal Fernando Maciel (AGU) sobre as ações regressivas acidentárias e o  cumprimento das metas nacionais, a cargo do presidente do TRT da 8ª Região, desembargador   Francisco Sérgio Silva Rocha.

O Coleprecor tem coordenação do presidente do TRT da 15ª Região (Campinas/SP), desembargador Lorival Ferreira dos Santos. Compõem a gestão atual como vice-presidente e secretário-geral, respectivamente, os desembargadores Beatriz de Lima Pereira (corregedora regional do TRT da 2ª Região/SP) e James Magno Araújo Farias (presidente do TRT da 16ª Região (MA).

Redação: Ana Claudia de Siqueira – Imprensa TRT15

Anúncios

1 Comentário

  1. Walter disse:

    A reunião do presidente do TST com o ministro da justiça hoje deve ser para tratar do assunto “segurança” na justiça do trabalho. Lugar onde vigilantes trabalham armados e os agentes de segurança do judiciário trabalham desarmados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: