coleprecor

Início » Não indexados » II Encontro de Boas Práticas: Justiça do Trabalho terá banco de soluções

II Encontro de Boas Práticas: Justiça do Trabalho terá banco de soluções

O Encontro conta com participações de diversos magistrados

O Judiciário Trabalhista tem um perfil inovador, até mesmo por ser um dos ramos mais novos da Justiça, enquanto há outros onde a tradição é mais arraigada. Cada Tribunal Regional do Trabalho (TRT) pode criar e absorver a inovação instalada por outro, a depender da sua adequação à realidade regional. O Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) também pode aproveitar as ideias nacionalmente, mas sempre respeitando a autonomia dos TRTs e a perspectiva é reunir as boas propostas e criar um banco de soluções à disposição de todos.

Estas foram algumas das declarações do coordenador do Comitê Gestor da Estratégia da Justiça do Trabalho, juiz Alexandre Luiz Ramos (foto ao lado), proferidas na tarde desta quinta-feira (9/4), durante o II Encontro Nacional de Boas Práticas da Justiça do Trabalho (Porto Seguro-BA, 9 a 11/4). De acordo com o magistrado, a política de Metas do Judiciário impõe novos desafios, que para serem respondidos exigem a racionalização dos recursos e materiais, mas sempre perseguindo melhores resultados em termos de prestação jurisdicional. Entre as soluções possíveis está a prevenção de conflitos, a proposição de solução negociada de processos, o tratamento coletivizado de algumas questões, bem como a uniformidade no entendimento.

Durante a tarde, as apresentações relativas à área fim focaram em inovações que se consolidaram em setores críticos como arquivamento, gestão de estoque processual, pagamento de dívidas trabalhistas, e as penhoras, entre outros. Já no que diz respeito à área meio, a segurança, a sustentabilidade e o aumento do controle na governança foram os temas debatidos. ‘O mais importante nas inovações é que, na ponta do processo não está o cumprimento de uma meta, somente, mas a satisfação de seres humanos que aguardam a solução de seus problemas’, afirmou a desembargadora do TRT5 Dalila Andrade, coordenadora do Subcomitê Gestor dos Tribunais de Médio Porte da Gestão Estratégica da Justiça do Trabalho.
PROJEÇÃO NACIONAL– A transmissão do 2º Encontro Nacional de Boas Práticas da Justiça do Trabalho pelo portal do Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (Canal 1 da WebTV), em tempo real, permite também a adesão mais rápida dos TRTs às soluções apresentadas. Um exemplo é o Programa de Monitoramento e Avaliação de Desempenho Operacional do 1º Grau do TRT21 (RN). Logo após o assessor de Planejamento e Qualidade daquele Regional, Rafael José Barbosa Andrade, concluir a apresentação do projeto, a equipe de Gestão Estratégica do TRT4 (RS) entrou imediatamente em contato com o Tribunal potiguar a fim de levantar dados para replicar a solução. Veja abaixo um resumo das apresentações da tarde desta quinta:

Secom TRT5 (Franklin Carvalho) – 9/4/2015

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: