coleprecor

Início » Não indexados » Coleprecor conclui projeto de Correição Virtual

Coleprecor conclui projeto de Correição Virtual

Correicao1

Foi apresentada aos presidentes e corregedores dos TRTs, presentes à Reunião do Coleprecor  de setembro, a conclusão do projeto Correição Virtual, ferramenta que permite a coleta automática de indicadores judiciais e administrativos.

Iniciado em março e com prazo de conclusão até outubro, o projeto foi desenvolvido por um grupo de trabalho da Comissão de Corregedoria composto por servidores de Tecnologia da Informação dos TRTs da 23ª Região (MT) e  15ª Região (Campinas), sob a coordenação dos desembargadores Tarcísio Valente (coordenador do Coleprecor e presidente do TRT/MT) e Eduardo Zanella (corregedor do TRT Campinas).  Os trabalhos foram registrados no Sistema de Gestão Estratégica da Justiça do Trabalho (Sigest), estando, portanto, toda a documentação do projeto disponível aos interessados.

Durante a entrega do projeto,  o desembargador Zanella ressaltou a atuação da equipe que desenvolveu o projeto, cumprimentando a todos pelo trabalho, estendendo os agradecimentos ao TRT da 9ª Região (PR) e ao TRT da 14ª Região (RO/AC).

Já em funcionamento no TRT mato-grossense, a ferramenta permite que sejam extraídos, a partir dos dados integrados do PJe e do e-Gestão,  os indicadores estatísticos para a realização de uma correição. “Entretanto, o PJe e o e-Gestão não são as únicas bases de dados para prospectar informações a partir desse sistema. Podemos fazer coleta de bancos de dados de pessoal, de oficial de justiça, de afastamento de magistrados e servidores, entre outros”, explicou o juiz auxiliar da Presidência do TRT/MT Paulo Brescovici, que atuou na equipe de desenvolvimento do sistema.

O nível de detalhamento das informações obtidas pela ferramenta chama a atenção. É possível fazer o rastreamento de processos que estejam parados, o monitoramento do prazo médio das sentenças no PJe podendo ainda classificá-las conforme os tipos de soluções e se houve exame ou não do mérito, levantamento da quantidade de atos judiciais no PJe (despachos, sentenças, atas de audiência ou decisões) por magistrado, histórico de audiências realizadas (por magistrado, tipo de audiência e período), demonstração da estruturação funcional da unidade para lotação de magistrados, servidores, quadro de funções, afastamentos e histórico de capacitação, além de dezenas de outras funcionalidades.

Colocado à disposição dos TRTs, o sistema destaca-se ainda por permitir o acompanhamento diário de informações de gestão e performance das unidades judiciais bem como facilitar a coleta de informações exigidas pelos órgãos e conselhos superiores.

Adesão – Para o caso dos tribunais que têm a ferramenta de extração utilizada no Correição Virtual  (no caso, o Business Objects – BO), basta que exportem a modelagem de dados e os relatórios que foram desenvolvidos no projeto. “O que as equipes técnicas podem fazer tranquilamente”, explicou o servidor Marcelo Kobayashi, diretor de TI do TRT/MT. Em caso de um Regional que utiliza uma ferramenta semelhante ou equivalente, há que se fazer a conversão para a plataforma que esse utiliza ou que venha a utilizar.

 

Fotos: Aline Cubas – TRT/MT
Fotos: Fellipe Sampaio – TST

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: